Nenhum material contido no site, a saber textos e/ou imagens, bem como seu conceito intelectual e visual pode ser copiado, mesmo que modificado, publicado, difundido ou distribuído sem prévia autorização, com pena de aplicações cabíveis em Lei. As imagens e textos são de propriedade da Oficina Infantil, bem como as ideias de oficinas e atividades lúdicas como recreação e arte recreação, não podendo ser parcial ou totalmente copiado por terceiros, cabendo aos infratores as penalidades previstas na Legislação Brasileira.

Andrea Marques e Renato Schiavo são os únicos que respondem pela Oficina Infantil, inclusive no atendimento telefônico e negociação com o cliente. Qualquer pessoa ou empresa que se fizer passar por Oficina Infantil está sujeito às penalidades previstas em Lei e se enquadram no crime de falsa identidade.

Existe uma empresa que está se fazendo passar pela Oficina Infantil, inclusive se identificando como Andrea Marques. Avisamos a todos os nossos clientes para se certificarem com quem estão realmente negociando. Confirmem o número de telefone para o qual estão ligando, o site da empresa, e se houver algum indício de falsa identidade, por gentileza, denunciem e avisem a Oficina Infantil através do nosso único e-mail: contatooficinainfantil@gmail.com. Falsa identidade é crime e se configura da seguinte maneira:

"Ocorre a falsa identidade, tipo de fraude criminosa, quando o autor se atribui ou atribui a um terceiro uma falsa identidade, ou seja, qualquer dos elementos que configuram a identidade da pessoa, tais como o nomeidadeestado civilprofissãosexo, filiação, condição social, etc. com o fim de obter para si ou para outro alguma vantagem, ou ainda para prejudicar a terceiro.

A falsa identidade não deve ser confundida com a falsificação e uso de documento de identidade, pois na falsa identidade não há uso de documento falso ou verdadeiro, atribui-se à pessoa uma característica falsa, como, por exemplo, ser filho de um artista famoso, sem a apresentação de qualquer documento, ou seja, o agente convence a pessoa por meio de palavras ou circunstâncias que a induzem em erro.

No Direito Brasileiro[editar | editar código-fonte]

O Crime de falsa identidade é figura tipificada no artigo 307 do Código Penal Brasileiro, que tem a seguinte redação:

Atribuir-se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem.

Para que o delito se configure é necessário que haja além da falsificação da identidade, própria ou de outra pessoa, que a também exista manifesta vontade (dolo) em obter vantagens (não necessariamente patrimoniais) ou, ainda, para causar prejuízo à vítima; neste caso não é necessário haver o dano configurado, mas este ou a vontade em obter vantagem. Na prescrição da pena, porém, impõe um outro condicionante

Ocorre, neste caso que, se o fato serviu para a prática de outro crime de natureza punitiva maior, inocorre o delito de falsa identidade, mas apenas aqueloutro mais grave."

fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Falsa_identidade